IMG_4322-2

 

Sabendo a enorme quantidade de dúvidas sobre ambos, decidimos tentar explicar de modo objetivo e “enxugado” , o que diferencia cada procedimento.

Muitos se perguntam “prensagem ou duplicação?” quando mandam seu projeto para a fábrica. A partir daí, surgem várias dúvidas, mas afinal, qual a diferença desses dois métodos?

Após a masterização, que é o processo de criar uma “matriz”, o CD é mandado para a fábrica.

A prensagem é o processo de fabricar um CD a partir da matriz. Eles usam neste procedimento uma injeção de policarbonato que possibilita a melhor e mais segura gravação dos dados da matriz para o CD. Nesse processo a probabilidade de erro é quase zero.

A duplicação é o processo de duplicar a matriz digitalmente para um CD-R virgem, ou seja, uma cópia digitalizada, por isso  nesse processo a probabilidade de erro é maior.

Mas qual desses processos devo usar?

A prensagem é indicada para grandes tiragens e para ser destinado à venda.

Já a duplicação é usada para baixas tiragens ou tiragens de demonstração/ divulgação não devendo ser destinado à venda. Muitas lojas físicas de CD’s não aceitam CD’s duplicados por conta da probabilidade de erros nas mídias.

images (1)

Escrito por Tiago Pollon

(Produtor musical, Multi-instrumentista,

Empreendedor e Proprietário do PSP ESTÚDIO)