Browsing Articles Written by

Paulo Pollon

Cursos e Workshops

II WORKSHOP DE TÉCNICA VOCAL COM MARCELLO BOFFAT DO SBT – 18 E 19 DE JUNHO

2 de maio de 2016 • By

Quer cantar melhor?

Melhorar sua performance vocal? Sua afinação? Cantar sem ficar rouco e com a voz desgastada?
Nos dias 18 e 19 de junho, o PSP ESTÚDIO realizará o segundo workshop sobre técnica vocal. O curso será ministrado por Marcello Boffa, preparador vocal do programa Máquina da fama do SBT. Serão 10 horas de workshop (5 horas cada dia – das 14h ás 19h) sobre técnicas vocais e exercícios para todos os cantores profissionais, amadores, semi profissionais e curiosos de plantão otimizarem seu desempenho vocal e performances ao vivo.

II WORKSHOP MARCELLO BOFFAT SBT

Segue abaixo o cronograma do curso:
TÉCNICA VOCAL :
Relaxamento muscular específico para o canto.
Respiração diafragmática, intercostal. mista.
Aquecimento vocal : preparação do aparelho fonador para o canto.
Timbres vocais.
Articulação,
Afinação,
Interpretação,
Desaquecimento Vocal,
Uso dos ” Canudos Finlandeses “.
Primeiro dia:                                                           
* Apresentação                                                              
* Fisiologia Vocal                                                          
* Preparação muscular para o uso da voz.              
* Tipos de respiração: superior, inferior,                 
diafragmática, intercostal.                                           
* Apoio diafragmático.                                                  
* Aquecimento vocal.                                                    
* Exercícios Vocais voz falada.                                    
* Exercícios vocais voz cantada.
* Desaquecimento vocal.
Segundo dia:
* Preparação muscular para o uso da voz.
* Tipos de respiração: superior, inferior, diafragmática, intercostal.
* Apoio diafragmático.
* Aquecimento vocal.
* Exercícios Vocais voz falada
* Exercícios vocais voz cantada.
* Desaquecimento vocal.
* Considerações finais.
Para maiores informações entre em contato pelo e-mail: contato@pspestudio.com.br
Ou pelos telefones:
11 24085282 – Psp Estúdio
971997906 (vivo/Whatsapp) – Tiago
942113137 (vivo/Whatsapp) – Paulo
Na mídia

PREPARADOR VOCAL DO SBT FAZ WORKSHOP EM GUARULHOS; confira a entrevista feita pela CLICK GUARULHOS

28 de janeiro de 2016 • By
Falaaa galera!! Dias 27 e 28 de fevereiro vai rolar um #workshopdevoz com @marcello_boffat aqui no #pspestudio! N percam!

Falaaa galera!! Dias 27 e 28 de fevereiro vai rolar um #workshopdevoz com @marcello_boffat aqui no #pspestudio! N percam!

Marcello Boffa nasceu em São Paulo e ministra oficinas para voz cantada e falada. Faz preparação de elencos e direção musical de espetáculos, passando muitos anos nos palcos de grandes teatros. Atualmente, está sendo destaque na área televisiva por participações de inúmeros programas, dentre eles, o “Máquina da fama” do SBT, no qual atua como orientador vocal e preparador cênico, instruindo os candidatos a darem o melhor em suas performances.

Paralelo ao mundo artístico, Boffa trabalha como coach de executivos, auxiliando-os na construção de uma imagem mais atuante, poderosa e segura, sendo capaz de passar energia e positivismo em suas palestras, e reuniões.

Para conferir a entrevista realizada pela Click Guarulhos acesse:

http://www.clickguarulhos.com.br/preparador-vocal-do-sbt-faz-workshop-em-guarulhos/

Marcello vem até Guarulhos para ministrar um Workshop sobre técnica vocal que acontecerá no PSP ESTÚDIO, nos dias 27 e 28 de fevereiro. Mais informações você confere em:

http://www.pspestudio.com.br/blog/category/cursos-e-workshops/

Cursos e Workshops

WORKSHOP DE TÉCNICA VOCAL COM MARCELLO BOFFA DO SBT – 27/28 DE FEVEREIRO

7 de janeiro de 2016 • By

Quer cantar melhor?

Melhorar sua performance vocal? Sua afinação? Cantar sem ficar rouco e com a voz desgastada?
Nos dias 27 e 28 de fevereiro, o PSP ESTÚDIO realizará um workshop sobre técnica vocal. O curso será ministrado por Marcello Boffa, preparador vocal do programa Máquina da fama do SBT. Serão 10 horas de workshop (5 horas cada dia – das 14h ás 19h) sobre técnicas vocais e exercícios para todos os cantores profissionais, amadores, semi profissionais e curiosos de plantão otimizarem seu desempenho vocal e performances ao vivo.


12544177_10201102547523099_298769728_o


Segue abaixo o cronograma do curso:
TÉCNICA VOCAL :
Relaxamento muscular específico para o canto.
Respiração diafragmática, intercostal. mista.
Aquecimento vocal : preparação do aparelho fonador para o canto.
Timbres vocais.
Articulação,
Afinação,
Interpretação,
Desaquecimento Vocal,
Uso dos ” Canudos Finlandeses “.
Primeiro dia:                                                           
* Apresentação                                                              
* Fisiologia Vocal                                                          
* Preparação muscular para o uso da voz.              
* Tipos de respiração: superior, inferior,                 
diafragmática, intercostal.                                           
* Apoio diafragmático.                                                  
* Aquecimento vocal.                                                    
* Exercícios Vocais voz falada.                                    
* Exercícios vocais voz cantada.
* Desaquecimento vocal.
Segundo dia:
* Preparação muscular para o uso da voz.
* Tipos de respiração: superior, inferior, diafragmática, intercostal.
* Apoio diafragmático.
* Aquecimento vocal.
* Exercícios Vocais voz falada
* Exercícios vocais voz cantada.
* Desaquecimento vocal.
* Considerações finais.
Para maiores informações entre em contato pelo e-mail: contato@pspestudio.com.br
Ou pelos telefones:
11 24085282 – Psp Estúdio
971997906 (vivo/Whatsapp) – Tiago
942113137 (vivo/Whatsapp) – Paulo
Novidades

UNIDOS PELA REVOLUÇÃO, A NOVA PROMESSA DA MÚSICA GOSPEL

7 de janeiro de 2016 • By

UNIDOS 2

Em seu primeiro trabalho, o grupo já vem cativando os fãs do meio gospel e fazendo o nome de uma nova geração.

O CD foi produzido por Samuel Mendonça e Tiago Suguihara, e conta com 10 canções de vários compositores e participações de músicos excepcionais que até então estavam em seu anonimato.

Abaixo foto da sessão de gravação de metais para o álbum:

                                                                                                            UNIDOS PELA REVOLUÇÃO

 

Para mais informações sobre o trabalho acesse:

https://www.facebook.com/unidospelarevolucao/?fref=ts

Escrito por Paulo Pollon (Músico, Empreendedor, Produtor e Proprietário do PSP ESTÚDIO)

Matérias

10 DICAS PARA COMPOSITORES DE PRIMEIRA VIAGEM

22 de dezembro de 2015 • By

Existem composições que falam por si só. Às vezes elas são tão boas que não importa a produção, o arranjo ou quem a reproduz, a música sempre será incrível.

A produção musical muitas vezes faz milagres, mas chega um ponto em que ela acaba se limitando por conta de uma composição falha, e muitas vezes o melhor seria recompor a música. Não estou dizendo que existe uma regra, mas que não adianta pegar uma música ruim e “enfeitar”, senão fica apenas uma música ruim “enfeitada”. Por isso segue algumas dicas para você que está começando a compor, poder obter melhor resultado com a sua arte e cativar seu público.

  • Varie levadas, andamentos e velocidades

Se você sempre compõe em 4/4, faça uma música em 6/8 ou ¾. Um Shuffle, *tercinas, apesar de parecer blues ou valsa tente trazer para sua proposta artística.

Brinque com o tempo e andamento das músicas, por exemplo: o riff é em **colcheias, toque em ***semicolcheias ou apenas toque mais rápido ou mais lento.

*indica o uso de três notas por tempo.

**Figura de ritmo que indica duas notas por tempo.

***Figura de ritmo que indica 4 notas por tempo.

  • Componha em instrumentos diferentes

Compus um riff de guitarra, mas e se eu testa-lo no baixo? Ou de repente fizer a harmonia no piano ao em vez da guitarra. Ás vezes a guitarra acaba sendo um pouco limitada em questão de desenhos harmônicos, no piano você tem mais notas e regiões mais simplificadas. Sem falar da alteração de timbre de cada instrumento que pode dinamizar a música.

  • Mexa na estrutura

Compositores de primeira viagem acabam sempre repetindo a estrutura de suas músicas: Intro, refrão, parte A, parte B, Refrão, volta pra intro parte A, parte B, final, etc.

Reinvente…

Comece com o refrão instrumental, mais pra frente, insira uma parte c (parte totalmente diferente na música), coloque um solo e na hora, mude a harmonia para esse instrumento solar. Trabalhe bem as repetições de cada parte, o mais convencional é sempre de 8 em 8 compassos, mas não é regra.

  • Module

Modulação convencional sempre dá dinâmica e engrandece a música, sendo meio, um ou 2 tons. Só tome cuidado, pois é um recurso bastante sensível.  Use em uma repetição do refrão ou nas partes finais da música.

  • Mude seu método

Varie a ordem de composição. Ao em vezes de começar pela melodia, comece com a letra. Ao em vezes de começar pela harmonia comece com a melodia e vice-versa.

  • Faça uma música instrumental

Às vezes a letra não ta saindo, mas tenho uma melodia boa que está guardada, use-a para um instrumental e procure trabalhar bem em termos de arranjos e estrutura musical. Em um instrumental é sempre legal todos os instrumentos falarem um pouco, mas tudo na hora certa, senão vira bagunça.

  • Temática

Compositores de primeira viagem sempre acabam compondo 10 músicas com o mesmo tema.

É certo que cada perfil artístico tem uma temática certa, mas não é regra. Boas letras estão no cotidiano, o compositor e o músico devem saber o que está acontecendo no mundo.

  • Crie um personagem nas letras ou fale em segunda pessoa

Crie uma forma de não falar necessariamente de você. Crie um eu lírico nas suas letras, um personagem que terá tais características e fará determinadas coisas.

  • Componha outros estilos

Se você toca rock, vale o teste de encaixar em um trecho da sua música um reggae ou misturar alguns sons eletrônicos, mesmo que seja apenas por aprendizado.

  • Componha para outros artistas

Imagine um artista e tente escrever uma música onde ele iria cantar. Isso é sem dúvida um grande laboratório.

Escrito por Paulo Pollon (Músico, Empreendedor, Produtor e Proprietário do PSP ESTÚDIO)

Matérias

COMO TORNAR SEU ENSAIO MAIS PRODUTIVO

18 de outubro de 2015 • By

FAZER UMA PREPARAÇÃO ANTES DO ENSAIO

– Selecionar o repertório de acordo com as capacidades de cada integrante

– Tirar as músicas com atenção.

– Checar as tonalidades das músicas com os músicos via e-mail, telefone

– Pessoal da harmonia, se possível reunir-se em casa mesmo, antes do ensaio para acerto de palhetadas, afinações, convenções, estrutura e repetição de partes, etc.

LOCAL DE ENSAIO

Prefira sempre ensaios em estúdios, pois você pode usufruir de equipamentos e estrutura de qualidade a valores acessíveis. Se mesmo assim o fator financeiro estiver limitado fazer alguns ensaios em casa em um fim de semana pode ser uma boa. Durante esses ensaios trabalhe aspectos menores e depois, em estúdio, passe todo o repertório de uma vez só.

Ás vezes os integrantes da banda só podem realmente ensaiar em horários mais noturnos, dessa maneira o estúdio é a única alternativa, mas não precisa ser toda semana, pode ser quinzenalmente ou mensalmente, tudo depende do ritmo da banda.

PROGRAMANDO SUA PEDALEIRA

Acontece muito de o pessoal ficar horas em casa acertando os volumes e timbre da pedaleira e quando chega no estúdio não tem nada a ver com ele tinha feito.

Isso ocorre porque o ouvido humano percebe as coisas diferentes a cada volume.

A relação é o seguinte: Mais volume – Mais agudo e grave; Menos volume – Menos agudo e grave

Ou seja, quando você chega ao ensaio aquele suposto grave e/ou agudo que você colocou em casa começa a incomodar, porque o volume no estúdio é muito mais alto devido ao tamanho e potência das caixas.

A solução: Trabalhe num som próximo do que você quer chegar, faça um básico em casa. E tenha em mente que quando chegar ao estúdio vai soar diferente e um ajuste rápido deverá ser feito, isso pra quem tem pedais individuais. As pedaleiras digitais de hoje tem o recurso de salvar suas configurações, sugiro uma configuração para o seu amp, uma configuração mediana e uma configuração para amplificadores maiores.

REGULE SEU INSTRUMENTO COM A BANDA

Acertar o timbre da sua guitarra em separado é uma coisa, mas quando entra a banda, muda muito. Acerte o volume da sua guitarra em relação aos outros instrumentos e não deixe de lado o timbre.  Para isso é bom começar o ensaio com uma música que seja mais simples ou que esteja mais no dedo, isso facilita a passagem inicial e já vai aquecendo. Deixe as músicas mais complicadas por último.

VOLUMES NO ENSAIO

Por mais baixo que o baterista toque, sempre soa alto, por isso tomar muito cuidado para não dar inicio a uma competição de volumes entre os músicos. Senão tudo fica extremamente alto que ninguém escuta mais nada e o ensaio não rende.

PROTEÇÃO AUDITIVA

Mesmo perdendo agudos e graves o protetor auricular evita danos irreversíveis a sua audição. Se você busca uma resposta de frequência mais flat, existem protetores que trabalham dessa forma, custam mais caro, mas se você quer melhorar de fato sua referência no ensaio, vale a pena. Mas lembre-se o melhor protetor é aquele que você usa constantemente.

CLICK NO ENSAIO

Você não precisa usá-lo sempre. Muitos dizem que mata o sentimento da música, o que não é mentira, por isso só recomendo quando a banda utiliza bases pré-gravadas em shows. Se você nunca tocou com metrônomo, nada de “experimentar” no ensaio!!! O estudo com click começa em casa!!

REPETIÇÃO

Trechos problemáticos devem ser repetidos várias vezes com todos da banda. Comece em um andamento mais lento e aumente gradativamente. Não tenha vergonha em pedir para dar mais uma passada, o importante é ficar redondo.

CUIDADO COM VISITAS NOS ENSAIOS

O ensaio é um momento muito intimo da banda, pois estão acertando erros de tempos, convenções, harmonias e outros detalhes. Para isso a comunicação tem que ser o mais livre possível, por exemplo, o baixista virar para o baterista e dizer que ele está acelerando em algumas partes ou que alguém está errando em um determinado trecho ou que o volume da guitarra está muito alto… Essas coisas têm que fluir o mais natural possível. Quem está de fora não tem a plena visão do que está se passando de fato, isso pode proporcionar um clima tenso para todos. Por isso, visitas nos ensaios somente com datas marcadas e quando o repertório já está mais no dedo.

COMPROMISSO, SERIEDADE, PACIÊNCIA E RESPEITO

Se o ensaio está marcado às 16h, chegue 10 minutos antes ou no horário certo.

Seja paciente, as coisas vão fluindo de acordo com o esforço de cada um.

Se você não levar a sério o seu trabalho, ninguém mais levará.

E respeito… Bom, nem preciso dizer, seus companheiros de banda são praticamente sua segunda família, você precisa deles.

Escrito por Paulo Pollon (Músico, empreendedor, Produtor e fundador do PSP ESTÚDIO)

Matérias

SAIBA COMO SE PREPARAR PARA UMA GRAVAÇÃO

5 de setembro de 2015 • By

Muitos artistas acabam não dando muita atenção ou importância para detalhes antes e/ou durante a gravação por conta de indisciplina, excesso de confiança ou falta de estudo e acabam se deparando com a famosa “síndrome do rec”. A partir do momento em que o técnico ou o produtor fala “gravando” todo mundo trava, mesmo aqueles que estão mais preparados. Com muitos, pode até não ocorrer, mas por falta de preparo a gravação não foi tão produtiva ou deixou a desejar. Segue algumas dicas, para não fazer feio na gravação.

Estude muito as músicas

Nunca estudar de última hora, sempre se planejar para estudar um pouco diariamente.

Estude-as de uma forma desencanada, não coloque a pressão da gravação na sua cabeça.

Estudos com metrônomos só são validos se a banda ou o produtor ou o próprio estúdio, decidiram usá-lo.

Traga seus instrumentos em bom estado

Guitarras desreguladas, violões trastejando, baixos faltando cordas, baterias com peles furadas, só atrapalham o bom fluxo da gravação.  Se for o caso, alugue. Existem estúdios que já deixam instrumentos para isso a valores acessíveis.

Crie um cronograma para a sessão

Muitos gostam de começar pelas músicas mais difíceis e deixar as mais fácies para o final e/ou vice versa. Isso é questão de gosto, particularmente gosto de começar pelas fáceis para ir aquecendo, isso também acaba me confortando com relação quantidade/tempo e renova a confiança do músico. “Puxa, já fiz todas essas?”

Alimentação

Um dia antes não coma alimentos muito pesados ou ingira muito álcool. Se a sessão de gravação for muito extensa coma coisas leves e tome um pouco de água, para isso faça pequenas pausas. Se você é vocalista água é imprescindível e se você é baterista precisa ter algo do seu lado que dê mais sustância.

Venha com a cabeça limpa, mantenha sua mente focada com pensamentos positivos

Pode parecer estranho, mas 1 ou 2 dias antes procure se isolar um pouco, para que não haja interferência da sua vida pessoal. Fique perto da banda, como se fosse um time de futebol se preparando para o jogo. Mantenha-se focado, concentrado.

Nada de inventar na hora da gravação

Músicos que não se prepararam ou simplesmente não estudaram da melhor forma possível, acabam inventando novos arranjos de última hora. Isso pode ser muito arriscado, pois acabam perdendo muito tempo com testes inesperados e talvez determinadas ideias nem entrem na música. Lembre-se, tempo é dinheiro, portanto faça uma pré-produção das músicas com seu produtor e defina todos os arranjos de todos os instrumentos com a sua banda para não acontecer imprevistos.

Manter o bom relacionamento com todos

Manter o bom relacionamento com os técnicos, músicos e produtores ao seu redor é sempre favorável, pois facilita a criar um clima descontraído e divertido no estúdio. Se seu companheiro de banda não está conseguindo tocar por algum motivo, ajude-o a chegar à solução. Se você está com alguma dificuldade, não fique nervoso ou irritado, isso tira o foco.  Evite brigas, pois, isso pode acabar com a sessão da gravação.

Se o estúdio teve algum problema técnico tenha paciência, problemas acontecem.

Não se preocupe com erros durante a gravação

Não fique preocupado com a nota que você errou ou deixou de fazer lá atrás, continue o restante da música. Com as novas tecnologias refazer apenas uma nota ou um acorde é muito simples. Se você errou e já quiser refazer, também não tem problema, é tudo questão de conversar.

Travei!! E agora?

Sempre tem algum momento da gravação em que acabamos parando em um determinado trecho e simplesmente travamos isso não se pode prever ou evitar.

Quando isso acontecer, respire, toque um pouco sozinho, peça ajuda para seus companheiros e/ou produtor e se necessário faça um intervalo. Lembre-se, você estudou as músicas e sabe o que tem que ser feito. Pensamentos assim dão base para uma renovada confiança e otimismo. Lembre-se também que todos ali estão juntos nessa jornada, portanto sentimentos de impotência passam longe.

Divirta-se

Música é sentimento, alegria, emoção e diversão, portanto durante a gravação não fique tenso, relaxe e sinta a música crescer e ganhar corpo conforme você toca e grava. Lembre-se que quando você grava o sentimento acompanha as notas.

Escrito por Paulo Pollon (Músico, empreendedor, Produtor e fundador do PSP ESTÚDIO)